Acordo define reajuste de 7,7{7a3a68e1616b7aaba0d480ce0a8cac54774e7fddc429e25618f6fd9a5a093145} para aposentados

0
93
Print Friendly, PDF & Email

 

O governo conseguiu adiar para o dia 27 deste mês a votação da medida provisória que reajusta os benefícios dos aposentados em 6,14{7a3a68e1616b7aaba0d480ce0a8cac54774e7fddc429e25618f6fd9a5a093145}, o que gerou críticas da oposição e de partidos da base governista.

À tarde, uma reunião dos líderes da base com o líder do governo, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), estipulou que o reajuste seria de 7,7{7a3a68e1616b7aaba0d480ce0a8cac54774e7fddc429e25618f6fd9a5a093145}. Entretanto, o petista se opôs e foi voto vencido. Relator da MP, seu relatório avançou em relação ao originalmente proposto pelo governo e estipulou um reajuste de 7{7a3a68e1616b7aaba0d480ce0a8cac54774e7fddc429e25618f6fd9a5a093145}, retroativos a 1º de janeiro de 2010.

A base, porém, queria aprovar o índice de 7,7{7a3a68e1616b7aaba0d480ce0a8cac54774e7fddc429e25618f6fd9a5a093145} e contava com o apoio da oposição para isso. No plenário, o líder da oposição atacou o governo. “Dão bilhões para o FMI, para o BNDES ajudar as grandes fusões deste país e não querem dar um aumento que impacta em R$ 3,4 bilhões a mais o Orçamento?”, questionou o líder do DEM, Paulo Bornhausen (SC).

O líder do governo defendeu o reajuste proposto, dizendo ser o “maior do mundo”, na comparação com o que os outros países reajustaram. “Não há como dar aumento maior. Se for aprovado o índice de 7,7{7a3a68e1616b7aaba0d480ce0a8cac54774e7fddc429e25618f6fd9a5a093145}, o presidente [Luiz Inácio] Lula [da Silva] será obrigado a vetar porque tem responsabilidade fiscal”, disse Vaccarezza.

Com o impasse, a saída foi adiar a votação para o dia 27, já que na próxima semana haverá um feriado e dificilmente a matéria será apreciada no plenário. Deputados ligados aos aposentados veem nisso uma estratégia para deixar caducar a medida provisória e o reajuste ser menor do que o reivindicado.