Arruda e deputada são condenados a pagar R$ 1,1 mi por mensalão do DEM

0
52
Print Friendly, PDF & Email

De Brasília

O ex-governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, a deputada federal Jaqueline Roriz (PMN-DF) e outros dois foram condenados nesta segunda-feira (16) pelo envolvimento no esquema conhecido como mensalão do DEM.

A decisão é da primeira instância e não torna os dois ficha-suja. Eles foram condenados a pagar R$ 1,1 milhão de multa, entre ressarcimento e danos morais. Também estão impedidos de concorrer a eleições por oito anos. Apesar disso, cabe recurso da decisão e a pena pode ser suspensa.

Foram ainda condenados o marido de Jaqueline Roriz, Manoel Neto, e o delator do esquema, Durval Barbosa, que foi beneficiado por ter colaborado com a investigação e não foi punido. Todos foram condenados por improbidade administrativa, na 2ª Vara da Fazenda Pública do DF, e cabe recurso.

Jaqueline Roriz foi flagrada em vídeo recebendo dinheiro de Durval Barbosa. Na ação, o Ministério Público acusa os réus Jaqueline Roriz e o marido dela de receberem propina das mãos de Durval Barbosa para apoiar a candidatura de José Roberto Arruda ao cargo de governador do Distrito Federal. Em depoimento prestado na 2ª Vara da Fazenda Pública, Durval Barbosa confirmou todas as acusações constantes da inicial.

Folha não conseguiu entrar em contato com a defesa dos acusados na noite desta segunda-feira.