Caso Rafaela: defesa pede que processo tramite em segredo de justiça

0
50
Print Friendly, PDF & Email

 

Na tarde de quarta-feira (23) foi realizado o interrogatório de R.D. de O. acusada pela morte de sua filha de três anos, Rafaela Dutra de Oliveira Porto, em fevereiro de 2010, juntamente com o padrasto da menina, H.C.F. Mãe e padastro são suspeitos de espancarem a garota.

O interrogatório ocorreu na 1ª Vara do Tribunal do Júri, em Campo Grande. A defesa da ré solicitou que sejam juntados aos autos cópias das anotações da psicóloga do presídio feminino, durante o período em que R.D. de O. esteve presa. A defesa reiterou também o pedido para que o processo tramite em segredo de justiça.

Ambos os réus respondem ao processo em liberdade. O padrasto da menina, que mora na cidade de Coxim, foi interrogado no dia 31 de agosto.

O processo que originalmente tramitava na Vara da Infância e da Juventude foi redistribuído para o Tribunal do Júri diante da possibilidade da prática de homicídio doloso.