Colégio defende medidas enérgicas contra aviltamento de honorários

0
55
Print Friendly, PDF & Email





João Pessoa (PB) – Por unanimidade, o Colégio de Presidentes, reunido em João Pessoa, manifestou, nesta sexta-feira (13), repúdio a qualquer prática de aviltamento de honorários, seja na contratação quanto na terceirização.


Os presidentes definiram a adoção de medidas enérgicas, diretas e concretas da OAB, com relação à pratica de aviltamento dos honorários advocatícios.


Durante a sessão plenária do Conselho Federal da OAB, realizada no dia 09 de setembro, definiu a criação de um grupo de trabalho para discutir sobre a relação de aviltamento de honorários pagos aos advogados correspondentes. O objetivo do grupo, que integrará a Campanha Nacional de Valorização dos honorários Advocatícios, é promover o debate sobre o tema, para que os resultados sejam levados ao plenário na próxima sessão, em outubro. 


“Esse tema é da mais absoluta importância. É a grande questão atual da advocacia brasileira. Precisamos encontrar meios capazes de evitar que os advogado sejam submetidos a honorários irrisórios”, destacou o vice-presidente nacional da entidade, Claudio Lamachia.