Conciliação: Itinerante atende cidadão na Praça do Rádio Clube

0
54
Print Friendly, PDF & Email

 

A Semana da Conciliação, realizada em todo o país desde o dia 28 de novembro, termina nesta sexta-feira (2) e o ônibus da Justiça Itinerante mais uma vez participará do esforço conciliatório.
 
O ônibus da Justiça Itinerante estará na Praça do Rádio Clube, a partir das 7 horas, estacionado na Rua Pedro Celestino, para realizar atendimento e orientações jurídicas aos interessados, com atendimento gratuito e ininterrupto até as 16 horas.
 
Durante a semana, os dois ônibus da Justiça Itinerante atenderam nos bairros as audiências que já estavam agendadas. Ainda assim, será possível tirar dúvidas, firmar acordos na hora, participar  desta mobilização pela conciliação.
 
Importante ressaltar que causas trabalhistas, direitos previdenciários, reclamação contra a União, o Estado e o Município, autarquias e empresas públicas; falências e ações criminais não são atendidas pela Itinerante, contudo as pessoas serão orientadas sobre como proceder.
 
Para que as pessoas sejam atendidas com rapidez e eficácia, é necessário que tenham em mãos os documentos para comprovar as alegações, como certidão de nascimento, certidão de casamento, carteira de identidade, cópias de acordo feito em juízo, notas promissórias, notas fiscais, fotos, cópias de contratos, recibos ou qualquer nota escrita que possa auxiliar o pedido.
 
Saiba mais – A Justiça Itinerante é formada por dois ônibus que percorrem os bairros periféricos da Capital atendendo as demandas judiciais dos cidadãos, sem que eles tenham que se dirigir ao Fórum, no centro da cidade. O serviço gratuito, oferecido pelo Poder Judiciário de Mato Grosso do Sul, por meio da 8ª Vara do Juizado Especial, busca conciliar todos os tipos de ações e quando não há acordo encaminha como ação para solucionar o conflito.
 
As questões atendidas pela Itinerante são as que envolvem quantias de até 40 salários mínimos, pequenas cobranças, indenizações, pensão alimentícia, revisional de alimentos, separação judicial, divórcio, guarda, conversão de união estável em casamento, entre outras.