Greve: Garantido trânsito de pessoas em agências de um banco no Paraná

0
52
Print Friendly, PDF & Email

 

O Corregedor-Geral da Justiça do Trabalho, ministro Carlos Alberto Reis de Paula, concedeu liminar que garante o acesso de clientes e empregados às agências do Banco B. na base territorial do Sindicato dos Bancários de Curitiba, no Paraná.

O B. havia conseguido liminar na 12ª Vara do Trabalho de Curitiba, que obrigava o sindicato a não impedir o acesso de pessoas às agências durante o período de greve, mas o Tribunal do Trabalho paranaense (9ª Região) suspendeu os efeitos da liminar ao julgar mandado de segurança do sindicato.

Bancários de todo o País entraram em greve por tempo indeterminado no dia 29 de setembro. A categoria, que tem data-base em 1º de setembro, quer aumento de 11{7a3a68e1616b7aaba0d480ce0a8cac54774e7fddc429e25618f6fd9a5a093145}, elevação na participação nos lucros e resultados das empresas, entre outros benefícios. A Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) oferece 4,29{7a3a68e1616b7aaba0d480ce0a8cac54774e7fddc429e25618f6fd9a5a093145} de reposição salarial. O Brasil conta com quase 20 mil agências bancárias, e a greve já paralisou os trabalhos em mais de 7 mil delas.

A decisão do ministro-corregedor considerou correto o despacho da 12ª Vara do Trabalho que concluiu, com amparo nas provas dos autos, que “não estaria havendo a necessária ponderação de interesses das garantias suscitadas – de um lado o direito de propriedade e ao livre trânsito, e de outro o direito de greve”.

Fonte: Tribunal Superior do Trabalho