Interditado abrigo em que menores usavam água do vaso sanitário

0
61
Print Friendly, PDF & Email


O juiz da Vara da Infância e Juventude de Campo Grande (MS), Danilo Burin, determinou nesta quarta-feira a interdição da Unidade Educacional de Internação (Unei) Dom Bosco, que abriga 60 menores infratores. O magistrado apontou várias irregularidades no local, entre elas que os internos de uma das alas do prédio disseram tomar banho com a água do vaso sanitário.

A portaria do magistrado mandou transferir os menores em dez dias. A Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública, responsável pelo local, ainda não informou onde vai acomodar os internos, nem se vai recorrer da decisão. A secretaria informou que está reformando as unidades aos poucos.

Para justificar a decisão, Burin disse que “nos alojamentos não há iluminação, fios improvisados cruzam as paredes, há destelhamento, muitos vazamentos de água, poças de água no chão que se misturam com restos de alimentos (cascas de banana, por exemplo) e um pouco de lixo espalhado. Há muito água empoçada em vários locais”.

Hoje o magistrado foi à Unei e permitiu a entrada da imprensa. Um dos problemas exibidos pelo juiz foi a superlotação: 20 internos a mais que a capacidade do prédio. Além disso, os menores mostraram que usavam a água de um dos vasos sanitários para tomar banho.

“Em algumas áreas a água jorra do teto, há paredes mofadas, falta de água potável, vasos sanitários entupidos e um vaso sanitário com vazamento constante e intenso de água. Os internos sofrem com problemas de pele em decorrência das condições insalubres”, afirmou o juiz na portaria.