Ministros divergem sobre veto presidencial

0
83
Print Friendly, PDF & Email

 

O veto presidencial ao reajuste de 7,7{7a3a68e1616b7aaba0d480ce0a8cac54774e7fddc429e25618f6fd9a5a093145} para os aposentados e ao fim do fator previdenciário divide o núcleo do governo. Durante reunião da coordenação política, ontem, tanto o ministro da Fazenda, Guido Mantega, quanto o do Planejamento, Paulo Bernardo, recomendaram ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva que vete as duas medidas aprovadas pelo Congresso. Segundo Bernardo, o veto ao fator previdenciário já está decidido, mas Lula ainda não se posicionou quanto ao aumento do aposentados que ganham mais de um salário mínimo.

O ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, porém, disse que ainda não há respostas conclusivas para nenhuma das duas questões. Na semana passada, um auxiliar do presidente indicou que o aumento de 7,7{7a3a68e1616b7aaba0d480ce0a8cac54774e7fddc429e25618f6fd9a5a093145} para os aposentados poderá ser mantido.

Mantega argumentou que a sugestão do veto deve-se a razões econômicas. “Precisamos manter a solidez orçamentária do governo, pensando nos gastos públicos nem tanto do presente, mas também do futuro”, declarou o ministro da Fazenda. Bernardo lembrou que o acordo feito pelo governo com as centrais sindicais e as lideranças políticas previa um aumento de 6,14{7a3a68e1616b7aaba0d480ce0a8cac54774e7fddc429e25618f6fd9a5a093145}.

Padilha acrescentou que o limite do governo – negociado pela equipe econômica com o líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP) – é 7{7a3a68e1616b7aaba0d480ce0a8cac54774e7fddc429e25618f6fd9a5a093145}.

Padilha lembrou que essa não seria a primeira vez que o presidente descumpriria uma determinação da área econômica. “Várias vezes a área econômica apresenta coisas para o presidente, ele força e busca outras alternativas. Ele vai cumprir a responsabilidade fiscal e vai discutir outras alternativas com a área econômica”, completou. Segundo ele, a decisão deve sair até o dia 1º de junho.

Caso Lula vete o reajuste de 7,7{7a3a68e1616b7aaba0d480ce0a8cac54774e7fddc429e25618f6fd9a5a093145} para os aposentados que ganham mais de um salário mínimo, o governo terá que encontrar uma saída jurídica para não prejudicar aqueles que já estão recebendo o aumento de 6,14{7a3a68e1616b7aaba0d480ce0a8cac54774e7fddc429e25618f6fd9a5a093145}, definido por medida provisória. Se o presidente não sancionar o reajuste de 7,7{7a3a68e1616b7aaba0d480ce0a8cac54774e7fddc429e25618f6fd9a5a093145} (projeto de lei aprovado pelo Congresso), os aposentados ficarão sem qualquer aumento, já que a medida provisória foi alterada pelos parlamentares.

“As pessoas que querem fazer além do possível deviam ter pensado nisso antes de propor um reajuste irresponsável como esse”, disse um ministro que integra a coordenação política.