Novo modelo de identidade será lançado em outubro

0
73
Print Friendly, PDF & Email

 

O governo começará a emitir em outubro o novo modelo de identidade, que será único para o país e terá dez dígitos (uma sequência de nove números mais um dígito verificador).

Hoje, cada Estado adota uma numeração diferente e sistemas próprios de emissão das carteiras de identidade, sem se comunicarem.

Isso leva a fraudes e possibilita que a mesma pessoa faça vários documentos. O Instituto Nacional de Identificação estima que 1,5 milhão de carteiras de identidade estão passíveis de fraude porque foram perdidas, furtadas ou roubadas.

A emissão do novo documento começará por meio de projeto piloto em um Estado de cada região. A intenção é trocar todos os documentos -são 150 milhões hoje- em até dez anos.

Nesse período, as duas carteiras (antiga e novo modelo) serão aceitas, pois a substituição obrigatória será gradativa e dependerá da capacidade do governo de aparelhar os institutos com equipamentos capazes de gerar o documento. Os números atuais de registro serão totalmente modificados.

O modelo da carteira será similar a um cartão bancário com chip, reunirá dados pessoais, CPF e título de eleitor, e a impressão digital adaptada ao AFIS (sigla em inglês para Sistema Automático de Identificação de Impressões Digitais).

Dessa forma, em qualquer estabelecimento do país será possível comparar a digital e ver se o documento está, de fato, na mão de seu proprietário.

Para implementar o sistema, será necessária integração dos 27 institutos de identificação do país e mais de 4.000 postos.

Os dados a serem armazenados no documento serão gravados a laser em camadas interiores, tornando impossível sua remoção por agentes químicos, segundo o governo.

Ontem, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva decretou a criação de um comitê gestor para definir detalhes da implementação do novo sistema e quais serão os primeiros Estados a adotarem o documento.

O governo atrasou em um ano e meio a adoção do novo modelo. As primeiras carteiras digitais deveriam ser feitas em janeiro de 2009.