Operação Manirroto – Receita Federal combate organização criminosa suspeita de cometer crimes contra a ordem tributária e contra o sistema financeiro nacional

0
62
Print Friendly, PDF & Email


A Receita Federal do Brasil (RFB) e a Polícia Federal deflagraram hoje (28) a operação Manirroto que tem como foco combater esquema perpetrado por organização criminosa suspeita de utilizar empresas de factoring para o cometimento de crimes contra a ordem tributária, contra o sistema financeiro nacional alem de lavagem de dinheiro. 

  

São cumpridos sete mandados de prisão, trinta e três mandados de busca e apreensão nas empresas e residências dos investigados e dezesseis mandados de condução coercitiva. As ações ocorrem em Belém e vários municípios do estado do Pará. 

  

Além dos mandados de busca e apreensão, a Justiça Federal decretou o sequestro de bens e o bloqueio de recursos financeiros dos suspeitos. 

  

Participam da operação 40 servidores da Receita Federal e  120 policiais federais. 

  

A investigação


A Receita Federal do Brasil, em conjunto com a Polícia Federal, iniciou a apuração dos fatos há um ano, após suspeitas de que diversas pessoas físicas e grupos empresariais ostentavam recente e aparente exteriorização de riqueza, originada de atividades ilícitas.


Durante os trabalhos de investigação, foi apurado que pessoas ligadas ao grupo suspeito seriam beneficiárias “laranjas”, as quais emprestariam suas contas bancárias para servir de entreposto ao dinheiro movimentado pelo grupo, para posteriormente seguir para os verdadeiros destinatários. O grupo investigado apresenta injustificável evolução patrimonial, ostentando bens de luxo incompatíveis com os rendimentos declarados à Receia Federal. 

 Há ainda indícios da prática de condutas que contrariam as normas do sistema financeiro nacional, além de  sonegação fiscal e lavagem de dinheiro. 

  

O prejuízo aos cofres públicos, pelo não recolhimento dos tributos devidos, foi estimado em R$ 20 milhões de reais. 

  

O nome da operação faz alusão a pessoa perdulária, esbanjadora. 

  

O Superintendente da Receita Federal do Brasil em Belém participará de entrevista coletiva às 10 horas no auditório da Superintendência da Polícia Federal em Belém, onde serão repassadas outras informações relativas à operação.