Opinião: Aumenta o índice de cheques sem fundos.

0
60
Print Friendly, PDF & Email

Uma das consequências da inflação pode ser constatada pelo aumento na quantidade de cheques sem fundos, ou seja, aqueles cheques expedidos sem que a pessoa tenha crédito na conta. A escalada foi apresentada em março último. Segundo a Serasa Experian, empresa especializada na pesquisa desses dados, esse é o maior índice de aumento da história: são mais de 1,3 milhão de documentos, embora o Estado de São Paulo apareça com a menor quantia.

 

 

A situação é fruto da confusão monetária que cresce no país, sobretudo nos últimos meses. A perda do poder aquisitivo do brasileiro é o principal motivo do aumento desses cheques sem fundos. O que vemos é a prova concreta da crise econômica que assola o Brasil. Esse cenário ocorre em virtude da macropolítica irresponsável promovida pelo PT. O Banco Central perdeu o controle e o que se vê é a desvalorização do real frente ao dólar e outras moedas estrangeiras, a taxa de juros em patamares elevados, cheque especial com mais de 300{7a3a68e1616b7aaba0d480ce0a8cac54774e7fddc429e25618f6fd9a5a093145} de juros ao ano e cartão de crédito com juros maiores que 400{7a3a68e1616b7aaba0d480ce0a8cac54774e7fddc429e25618f6fd9a5a093145} ao ano.

 

 

Os altos juros vêm corroendo a economia e atingindo o comércio, os serviços e as empresas em geral. Pessoas físicas e jurídicas padecem diante da mais alta taxa de juros do planeta. O pior de tudo é que o Ministério da Fazenda e sua equipe pouco tem feito para mudar esse quadro. 

 

*Abelardo Camarinha é deputado estadual pela cidade de Marília.

 

 

Fonte: Assembléia Legislativa de SP.