Palestras em escola do DF marcam abertura dos programas socioeducativos de 2013

0
52
Print Friendly, PDF & Email

 

A Coordenadoria de Memória e Cultura da Secretaria de Documentação do Superior Tribunal de Justiça (STJ) abriu os programas socioeducativos de 2013 com uma manhã de formação na escola Vila das Crianças, em Santa Maria (DF). 


As atividades foram resultado de parceria firmada com a escola, que participa ativamente dos programas Museu-Escola e Despertar Vocacional Jurídico. Foram realizadas duas palestras: a primeira com o coordenador de Memória e Cultura, Jaime Cipriani, sobre a importância do livro para a sociedade; e a outra com a chefe do Laboratório de Conservação e Restauração de Documentos (Lacor), Solange Brito, sobre preservação e conservação de livros e documentos. 


Jaime Cipriani ressaltou a importância do livro na formação pessoal e na transformação coletiva. Ele afirmou que os livros “desenvolvem o senso crítico, estimulam a criatividade, mudam as pessoas para melhor”. 


Conservação


Na palestra de Solange Brito, que há 20 anos trabalha na restauração de bens culturais, foram apresentadas diversas obras do acervo do STJ danificadas pelo mau uso. Ela explicou como é o trabalho de recuperação. Uma das alunas, sob orientação da palestrante, utilizou máscara e luvas para fazer a higienização de um livro. 


Ao final do encontro, foi distribuída aos alunos a cartilha Cuidando de Livros e Documentos, elaborada pela Coordenadoria de Gestão Documental/Lacor. A publicação visa esclarecer sobre a importância e a forma de preservar livros, cadernos e outros materiais bibliográficos e arquivísticos. Neste ano, a cartilha passará a ser distribuída aos alunos participantes do programa Museu-Escola. 


A Vila das Crianças tem aproximadamente 960 alunos, do ensino fundamental e médio, e é referência em educação e cidadania. Há dez anos é uma das mais premiadas nos trabalhos artísticos e literários promovidos pelo STJ. 


Coordenadoria de Editoria e Imprensa