Polícia pede prisão de suspeito de matar advogado. OAB-SC acompanha

0
82
Print Friendly, PDF & Email

 

A polícia de Florianópolis (SC) pediu a prisão temporária de um suspeito de matar o advogado Paulo Cesar Martins, de 47 anos, assassinado há 19 dias com três tiros na porta do seu escritório. O suspeito fugiu para o Paraguai. Designado pela Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Santa Catarina para acompanhar o caso, o advogado Celso Bedin afirma que a fuga do suspeito de Florianópolis é suficiente para que a Justiça decrete a prisão.

Investigadores da Delegacia de Homicídios não conseguiram localizar o suspeito e descobriram que o carro dele foi filmado no dia seguinte ao crime, cruzando a Ponte da Amizade, que liga Brasil e Paraguai. O advogado disse que vai se reunir nos próximos dias com o delegado da Homicídios, Ênio Matos, para saber quais as providências que poderão ser adotadas. A intenção é acionar a Interpol (Polícia Internacional).

OAB-SC já encaminhou convites às entidades civis organizadas, poderes Legislativo, Executivo e Judiciário, Ministério Público, conselhos de classe e sindicatos para que encampem este movimento de forma a unir a sociedade e promover um grande pedido pela paz.