Raimundo Lira protesta contra a alta carga tributária paga pelos brasileiros

0
54
Print Friendly, PDF & Email

 

Da Redação e Da Rádio Senado | 21/09/2015, 19h17 – ATUALIZADO EM 21/09/2015, 19h56

O senador Raimundo Lira (PMDB-PB) protestou contra  a elevada carga tributária paga pelos brasileiros, afirmando que nenhum país subdesenvolvido ou emergente chega ao nível de país desenvolvido com a carga tributária muito alta.

Ele disse que os impostos no Brasil representam 36{7a3a68e1616b7aaba0d480ce0a8cac54774e7fddc429e25618f6fd9a5a093145} do produto interno bruto, enquanto no maior país do mundo, os Estados Unidos, equivalem a apenas 25{7a3a68e1616b7aaba0d480ce0a8cac54774e7fddc429e25618f6fd9a5a093145} ; e na Índia, a tão somente 19{7a3a68e1616b7aaba0d480ce0a8cac54774e7fddc429e25618f6fd9a5a093145}.

Após lembrar que em janeiro de 2016, a Índia assumirá o posto de sétima maior economia do mundo desbancando o Brasil, Raimundo Lira disse que aquele país também passou por uma grave crise, mas seus governantes decidiram não aumentar os impostos, o oposto do que está ocorrendo no Brasil.

Raimundo Lira também reclamou do fato de o preço dos imóveis no país terem caído muito por causa da crise, principalmente em Brasília. Por isso, ele pediu ao governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, que não aumente o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU).

– Não é o momento de aumentar os impostos, principalmente o IPTU, por este grande prejuízo que os proprietários de imóveis – sejam pequenos, médios ou grandes do Distrito Federal sofreram. O Distrito Federal está atravessando esta grande crise no seu mercado imobiliário – disse.

Raimundo Lira ainda parabenizou o ex-senador e ministro do Tribunal de Contas da União, Vital do Rego, que neste 21 de setembro completa 52 anos.

– Com apenas 52 anos, ele tem uma trajetória extraordinária, que honra a Paraíba – disse.

Agência Senado