Revista de Jurisprudência on-line ultrapassa 64 mil acessos

0
47
Print Friendly, PDF & Email

 

No dia 18 de novembro a Revista Trimestral de Jurisprudência do TJMS completou 3 anos em que é disponibilizada exclusivamente na versão on-line (http://www.tjms.jus.br/secretarias/spge/revista.php). Neste período já foram registrados mais de 64 mil acessos nas 15 edições publicadas.  A edição nº 180, referente ao trimestre de abril a junho de 2011,  é a recordista em acessos, com mais de 7,8 mil visualizações.


A edição on-line da revista, que contém uma rigorosa seleção de doutrina e jurisprudência de assuntos contemporâneos, permite a veiculação do conteúdo da Revista em menor tempo,  garante economia de papel e demais recursos gastos com a impressão e remessa postal do material.


O conteúdo da publicação abrange a jurisprudência do TJMS e a doutrina da magistratura estadual. Quanto à doutrina, a seleção do material é feita conforme o interesse e conveniência da administração do Tribunal. Já quanto ao conteúdo da jurisprudência, são selecionados seis acórdãos publicados de cada relator. A própria relatoria escolhe dentre os selecionados os três que constarão na Revista. Colaborações em geral, quando aceitas pelo TJ, são publicadas gratuitamente.


A revista é elaborada pelo Departamento de Pesquisa e Documentação da Secretaria Judiciária do TJMS, seguindo as normas da ABNT.


Edição 185 – O último número publicado da Revista Trimestral de Jurisprudência é referente aos meses de julho a setembro de 2012 e já alcança mais de 2,5 mil acessos.


Nesta edição o juiz de Direito de MS, Giuliano Máximo Martins, escreve o texto “O bullying para a criminologia”, com o enfoque do ato como porta de entrada para a delinquência e um estímulo de prática de ilícitos.


O autor afirma que a questão do bullying é cultural e trabalhar com os envolvidos, difundindo seus conceitos, mostrando os resultados danosos e abrindo à participação, é uma maneira de controlar socialmente o bullying e fazer com que menos ações criminosas ocorram.


“A justiça itinerante como modelo de gestão no poder judiciário” é o assunto tratado pela juíza de Direito de MS, Luiza Vieira Sá de Figueiredo, que ressalta que a Justiça Itinerante é aquela que se desloca de lugar em lugar para atender a população local, prestando serviço jurisdicional. Com este texto, a magistrada foi ganhadora no tema Políticas Públicas para o Poder Judiciário no Século XXI do concurso de monografias do XXI Congresso Brasileiro de Magistrados da AMB.


Autoria do Texto:

Secretaria de Comunicação Social