STF encerra depoimentos de testemunhas do mensalão

0
90
Print Friendly, PDF & Email

 

O Supremo Tribunal Federal (STF) encerrou, ontem, a fase de oitivas de testemunhas no processo do mensalão e, com isso, aumentou a perspectiva de que o julgamento seja realizado no início do ano que vem.

Ainda não há uma estimativa exata para o julgamento final, pois o tribunal ainda terá de ouvir as alegações finais de 39 réus.

Ontem, o relator do processo, ministro Joaquim Barbosa, levou algumas questões de ordem. Numa delas, Barbosa relatou que Henrique Pizzolato, ex-diretor de marketing do Banco do Brasil e um dos réus no processo, indicou endereços inexistentes de uma das testemunhas de defesa. Sem que a Justiça pudesse encontrar a testemunha, o ministro sugeriu que o STF encerrasse essa fase de ouvir depoimentos. A sugestão foi aceita.

“O tribunal declarou encerrada a instrução quanto à inquirição de testemunhas”, afirmou o presidente do STF, ministro Cezar Peluso.

Em outra questão de ordem, Barbosa informou que Geiza dos Santos, ex-funcionária da agência SMP&B, pediu para ser processada na 1ª instância, e não no STF, pois ela não tem foro privilegiado. A SMP&B era uma das agências de publicidade de Marcos Valério, considerado o operador do mensalão. O ministro Marco Aurélio Mello votou a favor do pedido de Geiza, mas acabou vencido. Os demais ministros seguiram Barbosa e, com isso, todos os réus e corréus (caso de Geiza) do mensalão continuam respondendo às acusações no STF.