STJ – Superior abre inscrições para Conferência Mundial sobre Transparência, Ética e Prestação de Contas

0
66
Print Friendly, PDF & Email

 

Estão abertas, até o próximo dia 30 de julho, as inscrições para a I Conferência Mundial: Transparência, Ética e Prestação de Contas dos Poderes Judiciários. O evento é uma realização do Superior Tribunal de Justiça (STJ), do Conselho da Justiça Federal (CJF) e do Instituto do Banco Mundial. A conferência vai acontecer nos dias 4 e 5 de agosto, no auditório externo do STJ.

A Conferência é resultado da parceria entre o Banco Mundial, o STJ/CJF e a Cúpula Judicial Ibero-Americana. A cooperação tem o objetivo de estimular e difundir boas práticas de transparência e prestação de contas na gestão dos tribunais como forma de deixar o Judiciário cada vez mais próximo dos cidadãos. Tido como referência internacional, por conta de seu relacionamento transparente com a sociedade, o STJ foi escolhido pelo Banco Mundial para sediar a primeira edição do encontro.

No evento serão apresentados os resultados de estudos realizados por consultores independentes sobre a situação da transparência e prestação de contas no Judiciário de cinco países: Brasil, Chile, Costa Rica, Paraguai e Uruguai. Além disso, especialistas internacionais e presidentes de cortes ibero-americanas vão apresentar a experiência de outros países, como a Austrália, e debater as melhores formas de se efetivar a cooperação entre os judiciários nesta questão.

“Esperamos que a conferência forneça bons insumos para que os tribunais possam implementar planos eficientes de prestação de contas, o que irá deixar a sociedade mais próxima da Justiça”, diz Hussein ali Kalout, chefe de Relações Internacionais do STJ e coordenador do encontro.

A conferência tem vagas abertas para os interessados. As inscrições, exclusivamente pela internet, são gratuitas e serão confirmadas, via e-mail, uma semana antes do evento. Aqueles que participarem dos dois turnos de cada um dos dias do encontro receberão certificado.

Fonte: Superior Tribunal de Justiça