Supervisor da Covep vistoria obras de novos presídios na Gameleira

Print Friendly, PDF & Email
Na manhã desta terça-feira (18), o Des. Luiz Gonzaga Mendes Marques, supervisor da Coordenadoria das Varas de Execução Penal (Covep), esteve no complexo penitenciário da Gameleira para vistoriar as obras dos três presídios que estão sendo construídos, sendo dois masculinos, com 603 vagas cada um, e um feminino, com 407 vagas.
“Um dos masculinos está bem adiantado e a expectativa é que até novembro esteja encerrada a construção, porém o outro não está tão avançado. Embora tenha progredido depois da última visita, em dezembro de 2017, acredito que não será possível sua utilização ainda este ano – mesmo que a construtora diga que está procurando concluir até o final do ano”, explicou o desembargador.
De acordo com o supervidor da Covep, no caso do presídio feminino houve um problema e o contrato com a construtora foi rescindido, mas com a nova licitação, as obras serão retomadas. “A visita de hoje foi muito importante porque foi possível verificar in loco o andamento e o estágio das obras. Continuaremos acompanhando e faremos outras visitas para verificar se realmente o andamento dessas obras respeitarão o cronograma apresentado pelas empreiteiras”.
Diante do quadro caótico do sistema prisional brasileiro, o que representará para MS ter três novas unidades penais? De acordo com o Des. Luiz Gonzaga, significam amenizar as dificuldades existentes no sistema penitenciário em MS. “Evidentemente que não é uma solução definitiva, mas ajudará – e muito – para que se tenha um sistema prisional de melhor qualidade para todos os detentos, amenizando o excesso de lotação atual”.
O magistrado lembrou ainda que, com as unidades prisionais concluídas, o Poder Executivo terá que fazer a adequação do número de agentes para um atendimento adequado nessas novas unidades.
Além do Des. Luiz Gonzaga Mendes Marques, estavam na vistoria Aud de Oliveira Chaves, diretor-presidente da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), Rafael Garcia Ribeiro, coordenador de Políticas Penitenciárias da Sejusp; Humberto Higa, engenheiro da Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul) , Fábio Alex Rodrigues, engenheiro da Sejusp, o agente penitenciário Virgílio Napoleão Sabino, entre outros.
Compartihar