TJPR – Programa de Gestão Ambiental é incluído no Banco de Boas Práticas do Conselho Nacional de Justiça

0
68
Print Friendly, PDF & Email

 

O Programa de Gestão Ambiental Sustentável do Poder Judiciário do Estado do Paraná foi incluído no Banco de Boas Práticas do Conselho Nacional de Justiça. A iniciativa se enquadra na área de Responsabilidade Social. O objetivo é propor, implantar, coordenar e divulgar projetos de redução dos impactos socioambientais, gerir adequadamente os resíduos, estimular o uso racional e combater o desperdício dos recursos naturais e dos bens públicos.

 
O Órgão Especial do TJ instituiu o Programa em maio de 2010. “O Programa de Gestão Ambiental Sustentável fundamenta-se nos pilares da sustentabilidade, consubstanciada na gestão ambientalmente correta, socialmente justa e economicamente viável, e visa à promoção do exercício da cidadania por meio de ações institucionais com impactos positivos”, diz a Resolução 08/2010.
 
A Resolução cria Comissão Permanente de Gestão Ambiental Sustentável no Poder Judiciário do Estado do Paraná, com o objetivo de implantar o Programa de Gestão Ambiental Sustentável na Instituição. A Portaria 486/2010 designa Adriana Franceschi Fiori, do Núcleo de Estatística e Planejamento Estratégico, para presidir a Comissão, que é integrada também por Daniel Rodrigues de Quadros, Karine Santos Levek, Maria das Graças Stavis e André Alexandre Gouveia.
 
Esse trabalho começou com um grupo voluntário em 2009, para atender a Recomendação 11 do CNJ, de 22 de maio de 2007, que sugere aos Tribunais de Justiça adotar políticas públicas para ter ambientes ecologicamente equilibrados. O documento cita medidas a serem implantadas, como uso de papel reciclado, coleta seletiva de resíduos e utilização sustentável de energia elétrica e combustíveis.