Tribunal da Cidadania retoma projetos socioeducativos

0
59
Print Friendly, PDF & Email

 

Findo o recesso forense, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) retomou os projetos socioeducativos. Com isso, volta a receber estudantes dos ensinos fundamental e médio, universitários e pessoas da terceira idade que desejam conhecer as dependências do Tribunal, sua estrutura e organização dentro do Poder Judiciário.

Os projetos socioeducativos incluem as atividades desenvolvidas pelo Museu-Escola, o Despertar Vocacional Jurídico, o Saber Universitário da Justiça e o Sociedade para Todas as Idades, de responsabilidade da Coordenadoria de Memória e Cultura do STJ.

No início desta semana, o Museu-Escola recebeu o primeiro grupo de alunos, que veio do CEF1, Recanto das Emas (DF). Na terça-feira, foi a vez dos estudantes do Colégio Ciman, do Plano Piloto, e da Faculdade Guilherme Guinbara, de Joinville (SC). Já nesta sexta-feira (6), o projeto Sociedade para Todas as Idades reiniciará suas atividades com a participação dos idosos da Associação Luiza de Marilac, de Ceilândia (DF).

O Museu-Escola foi criado em 2001 e vem atendendo alunos do ensino fundamental e médio, de escolas públicas e privadas, e tem como objetivo difundir entre seus visitantes a importância da preservação histórica por meio do acervo museológico do STJ. O projeto mostra parte da história do Poder Judiciário, enfatizando a criação, a missão e a filosofia de atuação da Corte, sempre voltado à formação de valores e atitudes necessárias ao exercício da cidadania. O Museu-Escola já atendeu mais de 45 mil estudantes desde a sua criação.

O Despertar Vocacional Jurídico, por sua vez, foi criado em 2002 para auxiliar o público do ensino médio na escolha profissional, proporcionando-lhe uma reflexão vocacional mediante o contato com profissionais de formação jurídica atuantes no STJ.

Já o Saber Universitário da Justiça iniciou suas atividades em 2009, tendo recebido cerca de 2.000 alunos de diversos estados do país, que tem a chance de assistir a uma sessão de julgamento e conhecer o local onde importantes decisões são prolatadas.

Finalmente, o Sociedade para Todas as Idades tem a finalidade de proporcionar às pessoas da terceira idade uma tarde de atividades no STJ, levando ao conhecimento delas uma parte da história do Poder Judiciário, com ênfase na criação, missão e filosofia do Tribunal, além de desenvolver atividades geradoras de respostas e soluções aos problemas vivenciados pelos idosos.

As visitas se estendem até novembro e cada escola pode inscrever até duas turmas, com no mínimo 35 e no máximo 45 alunos. O agendamento deve ser feito com antecedência, podendo ser realizado por fax, telefone ou, ainda, pela internet, no portal do STJ. Preenchido o calendário para 2010, as visitas agendadas irão compor um cadastro reserva, com possibilidade de as turmas excedentes serem atendidas ainda este ano, caso haja desistências.

Informações adicionais podem ser obtidas pelos telefones (61) 3319-8376, (61) 3319-8376, 8557, 8021 e 8373.


Coordenadoria de Editoria e Imprensa