TSE dá 72 horas para a regularização de candidatos

0
66
Print Friendly, PDF & Email

 

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Ricardo Lewandowski, pediu a oito dos nove candidatos à Presidência da República que regularizem os seus documentos em, no máximo, 72 horas. O prazo termina no sábado. Em 5 de agosto, o TSE vai julgar em plenário o registro das candidaturas.

A única candidata que entregou a documentação em ordem foi a senadora Marina Silva, candidata do PV. José Serra, do PSDB, não enviou certidão da Justiça estadual de 1ª instância exigida pela legislação.

No caso de Dilma Rousseff, candidata do PT, o TSE apontou outro problema formal: a falta de legitimidade de um dos advogados inscritos para defender a sua coligação, pois não havia indicação de seu nome em ata de convenção do partido ou da coligação.

O TSE não exigiu novas propostas dos candidatos à Presidência. Dilma entregou propostas que, na verdade, eram do PT. Os advogados da candidata informaram ao tribunal que iriam enviar um novo texto.

Os representantes da campanha de Serra entregaram uma compilação de frases de dois discursos do candidato como programa de governo.

Os candidatos José Maria (PSTU), Rui Pimenta (PCO), José Maria Eymael (PSDC), Plínio de Arruda Sampaio (P-Sol), Levy Fidelix (PRTB) e Ivan Pinheiro (PCB) também foram cobrados pelo TSE por causa de problemas formais, como falta de certidões da Justiça. Essas certidões são exigidas para comprovar a ficha limpa dos candidatos.