USDA aumenta estoques e reduz drasticamente exportações de soja dos EUA

Print Friendly, PDF & Email

O USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) reportou seu novo boletim mensal de oferta e demanda e, confirmando as expectativas do mercado, aumentou os estoques finais de soja dos EUA, ao passo em que reduziu drasticamente as exportações norte-americanas.

Nesse boletim de novembro, os estoques ficaram em 25,99 milhões de toneladas, contra 24,09 milhões de outubro. As vendas externas passaram de 56,06 milhões para 51,71 milhões de toneladas. Em contrapartida, o USDA elevou o total de soja a ser esmagada nos EUA para 56,61 milhões de toneladas, contra 56,34 milhões do boletim anterior.

O departamento indicou ainda uma redução significatia da safra de 127,64 milhões para 125,19 milhões de toneladas. A produtividade americana caiu de 59,51 para 58,39 sacas por hectare. As áreas plantada e colhida foram mantidas em 36,06 e 35,73 milhões de hectares.

Soja Mundo

A produção global de soja também foi ligeiramente corrigida para baixo ficando em 367,5 milhões de toneladas, enquanto os estoques finais foram estimados em 112,08 milhões. No reporte do mês passado, os números eram de 369,48 milhões e 110,04 milhões de toneladas, respectivamente.

A produção de soja do Brasil foi mantida em 120,5 milhões de toneladas, enquanto a da Argentina caiu de 57 para 55,5 milhões. Outro destaque no quadro da América do Sul foi o aumento das exportações brasileiras para 77 milhões de toneladas e a redução dos estoques do país para 21,25 milhões.

Ainda entre os números argentinos, o USDA revisou para cima os estoques finais para 21,25 milhões de toneladas, enquanto manteve as exportações em 8 milhões.

O relatório trouxe ainda uma redução nas importações chinesas de soja de 94 para 90 milhões de toneladas.

Fonte Notícias Agrícolas

Compartihar